22

Cuidados ao receber suas chapas de vidro.

A produção de vidro é uma arte! São inúmeros os fatores no processo de têmpera que podem afetar a qualidade e aparência do vidro, por isso é tão importante seguir todas as normas técnicas de fabricação. Hoje a sulglass vai te contar um pouco sobre os possíveis defeitos do vidro temperado, além de cuidados a serem tomados na hora de você receber as chapas de vidro.

O PROCESSO

O processo de têmpera consiste no aquecimento do vidro à incríveis 620°C, muito acima do ponto de fusão (564°C), tornando o material maleável. O vidro é então rapidamente resfriado por jatos de ar frio saindo de bicos próximos à superfície.

O objetivo aqui é gerar uma tensão de compressão interna no vidro. Devido ao resfriamento, as superfícies do vidro se contraem mais rapidamente que seu interior que, aquecido, ainda está em expansão. O resultado é uma concentração de material próximo à superfície do vidro, que aumenta sua resistência a choques e variações de temperatura, além de possibilitar o estilhaçamento em pequenos fragmentos não cortantes.

Já que o vidro temperado é considerado um vidro “de segurança”, é extremamente importante que sua fabricação siga as normativas de boas técnicas da ABNT. Evitando assim possíveis desastres decorrentes da fabricação irregular.

A ANISOTROPIA

Antes de falar sobre os defeitos, é bom falar o que você não precisa se preocupar. Sabe aquelas manchas que parecem “bolinhas” translúcidas no vidro temperado? São completamente normais! Conhecida como “anisotropia”, as manchas são decorrentes do próprio processo de têmpera. Existem diversas técnicas que reduzem a visibilidade do fenômeno, mas, via de regra, todo vidro temperado apresenta esse fenômeno.

OS DEFEITOS

Como dito anteriormente, são Inúmeros os fatores que podem afetar a qualidade de uma chapa de vidro temperado. Desde a qualidade do vidro utilizado à variáveis no processo de têmpera, quem não segue à risca as normas da ABNT dá um tiro no escuro quanto a confiabilidade do vidro.

No caso dos vidros temperados, os defeitos visíveis mais recorrentes são manchas, ondulações e empenamento. Esses defeitos podem ser causados por uma grande quantidade de falhas, por exemplo: excesso de temperatura ou tempo do vidro em aquecimento; rolos do forno empenados ou desalinhados; corpos estranhos fundidos (roletes sujos, com micropartículas ou sujeira em suspensão). A menor falha no perfil de aquecimento pode ocasionar manchas brancas no centro ou nas bordas da chapa.

Existe também o risco de os defeitos de fabricação não serem visíveis. O maior exemplo disso é quando a tempera não chega nas temperaturas e perfil de aquecimento adequado, o que ocasiona uma “meia têmpera”, reduzindo a pressão interna do vidro e não atribuindo as características que tornam o vidro temperado seguro (estilhaços grandes e pontiagudos são comuns nesses casos).

Esses defeitos são mais comuns que imaginamos, ainda mais em vista de que apenas 20% das indústrias vidreiras seguem as normas da ABNT, o que assegura a qualidade do vidro. Por isso, na hora de escolher os vidros da sua obra, é importante ter a garantia de segurança do vidro, sabendo que ele foi fabricado seguindo as normas técnicas!

COMPARTILHE ESSE post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0